Seu fígado e a febre amarela

Seu fígado e a febre amarela

Olá! Espero que esteja tudo bem com você e com o seu fígado. E, um bom jeito de garantir isso é tomando a vacina contra a febre amarela. E isso mesmo que você more na cidade grande e não vá viajar para uma área endêmica, já que a Organização Mundial da Saúde acredita que a doença esteja avançando para regiões com baixa imunização da população.

Dito isso, vamos à segunda e mais importante parte deste
vídeo: o que o seu fígado tem a ver com a febre amarela? Muita coisa! Afinal
depois que o vírus transmitido pelo mosquito invade seus vasos linfáticos, ele
cai na circulação sanguínea e infecta as células do seu fígado, prejudicando o
bom funcionamento dele. Há casos em que a doença regride espontaneamente, mas
em outros ela pode evoluir para complicações graves, como a hepatite
fulminante, e levar à morte.

Em 2018 foi feito o primeiro transplante de fígado em um
paciente com febre amarela no mundo, e tenho imenso orgulho de dizer que essa
façanha foi realizada por meus colegas no Hospital das Clínicas. Depois desse
transplante, outros já foram feitos, e a taxa de sucesso dessa operação é de
43%. Pode até parecer pouco para quem é leigo, mas trata-se de um marco no
tratamento da doença no mundo e também um desafio para os médicos, já que se a
doença tiver comprometido o sistema neurológico há apenas 10% de chances de
sobrevivência e mesmo assim pode ser que o vírus ataque o novo fígado.

Ou seja, uma situação bastante crítica, mas que pode ser evitada com uma simples vacina oferecida gratuitamente no sistema público de saúde. Pense nisso, alerte seus amigos e familiares e, na dúvida, consulte um gastroenterologista com título de especialista em hepatologia pela Sociedade Brasileira de Hepatologia. Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Precisa de ajuda? Whatsapp