Fígado imunizado

Fígado imunizado

Espero que esteja tudo bem com você e com o seu fígado. Com base na minha experiência de 45 anos como médico afirmo que um dos grandes avanços da medicina foi a criação das vacinas. Por isso fico bastante irritado com as fake news que andam espalhando sobre as vacinas e também com o fato de tanta gente acreditar que imunizar os filhos é perigoso. Com todo o respeito, mas isso é uma tremenda ignorância, especialmente porque o governo disponibiliza a imunização de maneira gratuita e porque todo mundo está sujeito a ser contaminado.

Isso não é exagero. Afinal, o vírus da hepatite A pode sobreviver durante anos numa temperatura menor do que 20 graus negativos e por até quatro horas na pele da pessoa infectada, sendo transmitido através de alimentos e água contaminados. Daí eu te pergunto: você come fora de casa? E seus filhos e outras pessoas que você ama?

Já a hepatite B pode ser transmitida por sangue, saliva, sêmen e secreção vaginal. Isso explica porque a mãe pode passar o vírus para seu bebê na hora de dar à luz, namorados podem se contaminar durante o sexo, adolescentes podem pegar a doença na competição de quem beija mais no Carnaval e mulheres podem ser contaminadas na manicure, por não levarem o próprio alicate de cutículas. Outro agravante é que a hepatite B atinge principalmente as células do fígado, e faz isso em silêncio, destruindo o órgão lentamente até que a pessoa desenvolva uma cirrose hepática ou câncer de fígado.

Por tudo isso é tão importante imunizar as crianças e ir até um posto de saúde caso você não tenha tomado a vacina na infância ou não lembre se tomou as doses recomendadas. Espero que você reflita sobre isso, estimule seus amigos e familiares a fazerem o mesmo e consulte sempre um gastroenterologista com título de especialista em hepatologia pela Sociedade Brasileira de Hepatologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Precisa de ajuda? Whatsapp