Biópsia de fígado com os dias contados?

Biópsia de fígado com os dias contados?

Olá! Espero que você e seu fígado estejam bem. E para te ajudar nessa missão, de manter o órgão saudável, fazemos inúmeras pesquisas no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Um dos estudos mais interessantes que estão sendo feitos nesse momento tem como objetivo encontrar uma forma de constatar a esteatose hepática de maneira não invasiva. Isso tem uma importância enorme, porque atualmente o diagnóstico é feito por exames laboratoriais, ultrassom e biópsia do fígado. E é aí que está o problema, já que, além de invasivo, o procedimento pode oferecer riscos à saúde do paciente.
Para isso, os estudos estão sendo feitos com ratas que têm síndrome dos ovários policísticos, por ser uma condição que está diretamente relacionada à presença de gordura no fígado. E já se descobriu que alterações em algumas substâncias do organismo podem ter potencial para ser usado como indicadores da doença hepática.
Diante disso, no futuro o diagnóstico poderia ser feito, quem sabe?, por um simples exame de sangue. Estou bastante ansioso e otimista pelos resultados. Afinal, estima-se que uma em cada três pessoas tenha gordura no fígado e que 15% das mulheres em idade reprodutiva sofram com ovários policísticos. Um distúrbio hormonal que faz engordar, crescer pelos no corpo, deixa os ciclos menstruais irregulares e dificulta a gravidez. Volto nesse tema assim que souber mais novidades. Eu fico por aqui. Um abraço, e até o próximo HepatoNews!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Precisa de ajuda? Whatsapp